IDOSOS: VAMOS JUNTOS CUIDAR MAIS DELES…

Quedas são problema de saúde pública entre idosos

Um percentual alto de idosos caem pelo menos uma vez por ano após os 80; prevenção é a saída além dos problemas físicos, como falta de visão e desequilíbrio, detalhes dentro de casa podem provocar acidentes

“A queda é comum, mas não pode ser encarada como natural. O assunto é pouco visto, mas no exterior existem programas de prevenção. Isso é uma questão de saúde pública”, afirma Mônica Rodrigues Perracini, fisioterapeuta que fez um estudo com 1.600 idosos sobre o assunto.

Não dá para culpar apenas um problema neurológico ou a osteoporose. “Não existe uma doença específica que faça cair mais. São multifatores, várias coisas acontecem para isso.”

Problemas de equilíbrio, de visão, medicamentos que podem causar tontura são algumas das causas. Mesmo dentro de casa, tapetes, desníveis e pequenos animais de estimação podem provocar uma queda.

“É preciso adotar estratégias de prevenção. Na casa do idoso, tem que melhorar a iluminação, colocar corrimão em escadas, corredor, no banheiro, tirar os tapetes e usar rampas ao invés de degraus”, diz o ortopedista André Pedrinelli, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Investir na saúde, com exercícios que trabalhem equilíbrio e massa muscular, também é importante, assim como manter uma boa alimentação, com muito cálcio. “Todos já caímos, mas reagimos mais rápido e temos mecanismos de defesa como girar o corpo e procurar um apoio. A pessoa idosa não tem a mesma coordenação motora e não reage como antes.”

Medo

O idoso que cai uma vez tem mais chances de cair de novo. Um problema freqüente que surge a partir do acidente é o medo. Embora os médicos não gostem muito da expressão, esse temor é chamado muitas vezes de “síndrome pós-queda”. Ou seja, após o acidente o idoso se sente inseguro e tem dificuldade em retomar suas atividades. Ou, até mesmo, fica com medo de andar. Para esses casos é recomendado fazer um trabalho de fisioterapia e reabilitação. “A propriocepção é um treinamento para a pessoa aprender de novo a se movimentar, ter agilidade para andar em terrenos irregulares, voltar a ter confiança”, diz Moisés Cohen, professor do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Unifesp.

Quando há fratura, a indicação, geralmente, é a cirurgia. “Por ter idade, você não pode deixar esse paciente na cama por dois, três meses. E também o osso pode não consolidar nunca ou em posições erradas.”

Não se deve tampouco restringir as atividades da pessoa, sob o risco de a falta de movimento deixá-la ainda mais frágil, criando um círculo vicioso. Com medo de perder a independência, muitos idosos escondem que caíram, e a família só fica sabendo quando o resultado dessa queda é grave.

Riscos a queda envolve:
Além de hematomas e fraturas, o idoso pode ter uma hemorragia ou traumas cranianos, que podem até causar morte-direta ou indiretamente. Alguns desenvolvem ainda um medo intenso de voltar a cair, comprometendo as atividades e deixando-os mais sedentários, em um círculo vicioso.

Problemas de saúde podem causar esse tipo de acidente:
O uso inadequado de muitos medicamentos, problemas neurológicos, visuais, mal de Parkinson, osteoartrite nos joelhos, lombalgia, entre outras.

O osso demora para se recuperar :
No caso de uma fratura na perna, por exemplo, o tempo de recuperação de uma criança é de três a quatro semanas. A mesma fratura em um adulto pede entre oito e dez semanas, e em um idoso vai de dez a 12 semanas.

As cirurgias:
Geralmente são colocadas placas e pinos e, em casos mais complicados, é preciso colocar até uma prótese. O tempo de recuperação é bom, muito mais rápido do que seria a recuperação com gesso, e o resultado é mais garantido. Há, porém, o risco da cirurgia em si.

Vamos cuidar mais dos nossos idosos, até porque nós seremos idosos amanhã, se tivermos a felicidade e saúde para chegar lá e poder viver esta fase da vida que é tão linda.

Ana Rique – http://www.anarique.net

Tags: ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: